Sim, eu já fui mãe, mas você não havia sido irmão…

Na primeira semana que Ana chegou, tivemos uma fase de encantamento, tipo comercial de margarina, Raul saiu do período integral, passou a estudar somente pela manhã e de tarde fazíamos tênis, brincadeiras, vida boa por conta da licença maternidade.

Contudo, semanas depois notamos os efeitos dos ciúmes… Essa situação ainda mal resolvida trouxe a tona os defeitos intensificados que todos nós temos. No caso do Raul se manifestou com muita agitação, afrontamento e temperamento briguento rsrs…

De principio ouvi os familiares e pessoas mais próximas, os conselhos se resumiam em: Dê atenção a ele, muito carinho, paciência, tolerância e coisas do tipo…

Mas nada melhorava, pelo contrario, tive a sensação de que estava me tornando uma marionete.

Bem, com ajuda profissional, passamos a observar outro prisma: Não ceda a chantagens emocionais, porque isso pode se tornar mais uma batalha dentro de casa. Procure avaliar a situação com serenidade.

Bem, estamos nessa pegada, momentos de rigor e de amor, de cobrança e de brincadeira!

Em resumo, estou completa de amor e de felicidade, porém, meus desafios aumentaram, o que pra mim é bom, gosto de desafios!

Abaixo, gostaria de compartilhar um trecho que me sensibilizou:

“Eu tenho dois filhos, eu entendo ainda mais o quanto a vida muda quando você traz outra criança para a família. Esta mãe sabia, no fundo de seu coração, como as coisas iriam mudar. E queria que este momento durasse um segundo a mais, porque ela já havia passado por isso. Segurar a sua pequena pela última vez, antes que ela não seja mais ‘a pequena’. Ter filhos é um lembrete constante de quão passageiras todas as fases da sua vida são. Quando a ideia de ser mãe de apenas um filho acaba, o último abraço significa muito: você está dizendo adeus a um momento em sua vida que nunca terá novamente – o tempo que você e seu primeiro filho tiveram sozinhos. É provavelmente um sentido, que a maioria das mães que têm mais de um filho experimentam. Há uma sensação tão encantadora, quanto desoladora. E mesmo se os pequeninos não se lembrarem – é inesquecível.”

Obs.: Filho obrigada por me ajudar, por trazer o paninho, a chupeta, enfim, por dedicar atenção a sua irmã. Torço para que cultivem uma boa amizade, neste mundo, família faz toda diferença! Amo vocês!

Ana obrigada por ser essa bebê encantadora, sorridente acima de tudo! Um exemplo para quem acorda de mau humor rsrs…

Você é a nossa Lindeza!

Amor entre Irmãos

Amor entre Irmãos

 

Anúncios

O presente da cegonha!

É com muita alegria que registro a chegada da nossa filha Ana. O maior presente que a cegonha nos deu!

Recebemos um telefonema especial em 19/09/2017, marcamos então um encontro em 21/09/2017. Foi amor máximo a primeira vista.

Raul nos ajudou com os preparativos e tudo ficou em ordem para recebermos nossa princesa em 25/09/2017.

Uma menina encantadora, com os olhos do papai, a simpatia da mamãe e a alegria de viver do irmão.

Mamãe, eu amo mamar, acordo bem humorada, durmo bem de noite e me interesso pelos brinquedos desafiadores.

Gente meu mundo tá muito rosa!

Só temos a agradecer a Deus pela felicidade concedida. Nossos quatro espíritos se encontraram numa sinfonia perfeita de amor e de luz!

Bem vinda Ana!

 

Refrão de Bolero – Engenheiros do Hawaii

Eu que falei nem pensar
Agora me arrependo roendo as unhas
Frágeis testemunhas
De um crime sem perdão

Mas eu falei sem pensar
Coração na mão, como o refrão de um bolero
Eu fui sincero
Como não se pode ser
E um erro assim tão vulgar
Nos persegue a noite inteira
E quando acaba a bebedeira
Ele consegue nos achar

Num bar
Com um vinho barato
Um cigarro no cinzeiro
E uma cara embriagada no espelho do banheiro

(Ana)
Teus lábios são labirintos (Ana)
Que atraem os meus instintos mais sacanas
O teu olhar
Sempre distante, sempre me engana
Eu entro sempre na tua dança de cigana

Eu que falei nem pensar
Agora me arrependo roendo as unhas
Frágeis testemunhas
De um crime sem perdão

Mas eu falei sem pensar
Coração na mão, como o refrão de um bolero
Eu fui sincero
Eu fui sincero

Um erro assim tão vulgar
Nos persegue a noite inteira
E quando acaba a bebedeira
Ele consegue nos achar
Num bar

(Ana)
Teus lábios são labirintos (Ana)
É o fim do mundo todo dia da semana
(Eu sigo a tua pista todo dia da semana)
Eu entro sempre na tua dança de cigana

(Ana)
Teus lábios são labirintos (Ana)
Que atraem os meus instintos mais sacanas
E o teu olhar sempre distante sempre me engana
“Iê-iê” É o fim do mundo todo o dia da semana
(Eu sigo a tua pista todo dia da semana)
(Eu falei foi sem pensar, foi sem pensar!)

Compositores: Humberto Gessinger

Coração ligado, pique acelerado!

Uhu, parabéns filhote, sua primeira aventura em linha reta, sem rodinhas na super bique usada hot wheels.

Foi em 01/05/2017, ainda estamos te treinando nas curvas e nas partidas, mas em linha reta, após a velocidade de conforto, vai que vai kkkkk…

Adorei também sua apresentação de dias das mães no colégio. Em 20/05/2017 você cantou e dançou! Sua turminha do Infantil 5B arrasou.

Há e recentemente a mamãe machucou o pé (torção) daí você ficou uma semana com a vovó Lili e uma semana com a vovó Marlene, aqui em casa. Ambas as vovós se divertiram muito!

Obs.: Filho todo mundo que me pergunta sobre o pé logo sabe a historia toda, você adora contar os detalhes da aula de Muay Thai, como foi meu chute, como eu me machuquei… enfim, mamãe fica envergonhada hahaha…

Amor Maior!

Raul e Mamãe: na Apresentação do Colégio

 

Maio já está no final… É hora de se mover!

Raul, seu priminho Otávio completou um aninho e comemoramos lá em Santa Rita, em 01/05/2016.
Os primeiros passinhos chegaram logo após a festa, em breve vocês aprontarão juntos muitas bagunças e travessuras hehehe…

Aniversário primo Otávio

Aniversário primo Otávio

Em Maio também recebemos a Vovó Marlene em casa, você curtiu muito passar estes dias em casa com ela, eu diria que você é um cara sortudo, tem duas vovós e dois vovôs, isso é excelente, até hoje a mamãe tem boas lembranças com suas bisavós e bisavôs, guarde no seu coração estes momentos preciosos!
Há e para mim, Maio simboliza nossa ligação, Mãe -> Filho! Minha alegria é sentir você perto de mim, é te ver feliz, é sorrirmos juntos pulando corda com meus cachecóis!

DiaMaes2016

Nosso Dias das Mães 2016

Obs.: Filho parabéns pela apresentação do dia das mães no colégio em 14/05/2016, você cantou e dançou lindamente!

Para você mãe que:

Aprendeu a dormir poucas horas por noite e nunca mais soube o que é acordar tarde;

Chorou para aguentar a dificuldade de amamentar, e voltou a chorar para desmamar;

Desafiou todos os limites de sua paciência tentando fazer um filho dormir, comer ou te obedecer;

Aceitou conviver com banhos rápidos, unhas por fazer, cabelos presos… 

A não usar mais perfume e brincos grandes;

Trocou todos os seus sapatos de salto por sapatilhas, trocou todos os seus jeans por leggings ou calças de moleton, e trocou todos os seus livros de cabeceira por um Nana Nene ou Encantadora de Bebês;

Aprendeu a cantar todas as cantigas de roda, a dançar em público, a se fantasiar , a idolatrar a Galinha Pintadinha e achar que qualquer festa infantil é o melhor programa da semana;

Comeu a verdura que sempre detestou na frente do seu filho só para mostrar o quanto pode ser deliciosa;

Entrou em crise por não saber se voltava ou não a trabalhar fora;

Chorou e se emocionou ao primeiro sorriso do seu filho, ao primeiro dente que nasceu, ao primeiro dia que ficou sentado, ao primeiro sinal de balbuciar mamã e papa, ao primeiro bracinho estendido pedindo colo, e ao primeiro passo que deu sozinho;

Sofreu em todas as vacinas, na primeira febre, na primeira assadura, na primeira ida ao PS, no primeiro machucado, na adaptação na escola…

E passou a respeitar, entender e admirar ainda mais a sua mãe.

Isso é a verdadeira Vida de Mãe 

E ser mãe é muito mais do que isso…

É aprender a não ser egoísta, ter paciência, e entender que sempre terá alguém antes de você, 

É conviver com uma mistura de sentimentos diariamente,

É aprender a dar um passo de cada vez, a celebrar cada pequena conquista,

É evoluir, dividir, crescer

E o melhor de tudo;

É receber o mais puro e verdadeiro amor sem ter que sequer pedir.

E esse é  o presente para cada uma de nós que vivemos diariamente a loucura de ser Mãe.

A todas vocês que são mais do que queridas, 

Desejo que tenham um domingo mais do que especial e maravilhoso ao lado dos seus pequenos. 

Pequenos esses que nos dão tanto trabalho, mas que enchem nossa vida de alegria e esperança, e que a cada sorriso fazem nosso coração explodir de felicidade.

Bjos!

* Obs.: Filho, adorei sua apresentação no Berçario, você bateu palminhas, deu muita risada e a mamãe toda orgulhosa te fotografou! Obrigada por todo o seu carinho … T amo … Mamã!

Continuação de: 7 verdades que só descobri depois da maternidade

Bom dia Meninas!

Tati adorei seu Post, acredito que as mamães que estão por vir podem de certa forma, terem outros pontos de vista lendo nossos comentários, e isso é muito bom!
Bom eu acho que ainda posso acrescentar 1 mito, pois vocês escreveram muito bem, vamos lá:

  • MAMÃE E PAPAI CONSEGUEM FAZER TUDO SOZINHOS!

Ai ai ai … hoje eu penso diferente gente, quando chegamos em casa com o Raul, tivemos a sorte de minha sogra passar alguns dias conosco, minha mãe estava trabalhando e muito animada com o novo netinho. Bom, o Raul teve muitas cólicas tadinho e chorava muito, consequentemente mamava muito para se acalentar psicologicamente, cheguei a oferecer de hora em hora e isso foi muito difícil para mim, pois eu não consegui dormir e consequentemente não produzia um leite de alta qualidade … uma bola de neve, o fato é que de madrugada minha sogra entrava no nosso quarto para “sequestrar” o Raul com a melhor das boas intenções e eu arregalava o olho na hora e já pegava o Raul, dizendo:

– Está tudo bem, eu consigo ficar com ele …

Pobre garota rsrs … eu devia ter aproveitado, deixar ele com ela e … sonhar, dormir, descansar!
Enfim, na época eu tinha medo de pensarem que eu não ia dar conta, que eu não ia ser uma boa mãe e etc etc etc … Hoje eu tenho certeza que não devo me preocupar com isso não, amo meu filho e sei que ele está sentindo todo esse carinho, vejo ele crescendo e se desenvolvendo a cada dia e isso me torna um ser mais do que feliz, agradeço a Deus pela saúde que ele nos concede e pelo presente que eu não merecia … o Raul! Tão perfeito!
Bom, é isso, meninas. Aproveitem toda ajuda, principalmente dos mais próximos, vovô, vovó, tias, tios, fadas madrinhas … família é isso, amigos são isso … é ajudar, é compartilhar é contar! Um beijo especial para minha sogra e para minha mãe!

Obs.: Filho, até os 4 meses você dormia no nosso quarto, no início no carrinho do Enzo (afilhado querido da mamãe) e depois no berço desmontável que sua Fada Madrinha (Carol) te deu! Você se sentia seguro e depois dos 4 meses adaptamos você no seu quarto. Ontem a mamãe colocou você no berço às 20:50 e fiquei lá ate às 21 hrs, sentadinha do seu lado, vendo o mobile girar até você se embalar nos seus sonhos … queria tanto saber com o que você sonha!!! Me conta um dia???

Mais 6 verdades

Adorei o post da Tati, concordo plenamente com as 7 verdades. E acrescento:

1 – Amamentar é um momento tranquilo,  prazeroso e nunca causa dor.

Até deve ser verdade para algumas poucas mães. Para mim, pura mentira, dói e dói muuuito no começo. O Arthur quase sempre berrava que nem doido, antes e depois e as vezes até durante. Até 1 mês, alguém tinha que segurar a mãozinha dele de tanto que ele se batia. Valeu a pena? Valeu e muito, mas acho que deveriam falar a verdade, que vai doer e que não vai ser nada fácil.

2 – Não devemos pôr chupeta

Se alguém me perguntar eu vou dizer “assim que o bebê der o primeiro choro lá na sala de parto, tasca a chupetinha na boca…” – tá bom, isso é exagero mas a chupeta foi um acalmador, ajudou muito na amamentação (se ficasse sugando todo o tempo o peito talvez eu teria desistido de tanta dor e sangue!), ajudou a dormir a noite e ajudou na adaptação da escolinha. Não sou fã de bebê maior que fica com chupeta na boca (por enquanto) mas pra pequenininho minha opinião mudou. Se faz mal pra boca tenho minhas dúvidas, eu me lembro de usar chupeta daquelas porcarias que não eram anatômicas e tô aqui com os dentes na boca e falando direito.

3 – Brinquedos para “estimular” o bebê

De todos os brinquedos que comprei, o Arthur não gastou mais que 2 minutos em cada um. E de todos eles, a embalagem foi bem mais divertida. Tem coisas em casa que são muito mais divertidas para eles do que esses brinquedos caros que compramos, tipo imã de geladeira, toalha de mesa, calendário, etc. Um conselho que daria é não investir muito em brinquedo até 1 ano. Atualmente, o que mais chama a atenção do Arthur é um porta-chupeta de R$ 5,90.

4 – Bebê lembra da música de quando estava na barriga

Eu sempre toquei um cd de músicas de acalmar bebê enquanto estava grávida. Depois que o Arthur nasceu e estava chorando, eu colocava o cd ele olhava para minha cara e….. gritava ainda mais alto do tipo “tira essa música idiota”. Até hoje, o único efeito que dá quando toco o cd é em mim mesma porque fico chorando e lembrando de quando tocava o cd e chorava, tipo um ciclo sem sentido.

5 – O pediatra tem as respostas

Não, o pediatra não tem resposta alguma. No máximo, ele dá alguma dica para você perceber que não funciona. Ficamos com receio de tudo e sempre queremos que alguém nos diga o que fazer. Infelizmente, temos que descobrir sozinha mesmo pois cada bebê é diferente e nem sempre o que funciona pra um vai funcionar para outro. Confiar em você mesma é a melhor saída. E tem o google….

6 – Os dentinhos podem aparecer a partir de 4 meses

Desde os 4 meses, todo dia alguém me fala “nossa, acho que os dentinhos estão vindo…”. Eu imagino de onde eles saíram porque até agora nenhum chegou! Aí fica aquela neura, tentando justificar a febre, as reclamações, o acordar a noite, o cocô mole,  tudo é porque o dentinho vai aparecer! E mesmo depois de 6 meses de espera, eu ainda caio nessa de dente chegando diariamente…

Com certeza a lista não pára por ai. A maior verdade de todas é que ser mãe transforma você de tal forma que você nunca vai conseguir explicar para quem não tem um filho.

Beijos em todos os babies e em especial naquele gatão do meu filho, mamãe te ama!