Nossa Primeira Enquete!

 

Anúncios

Continuação de: 7 verdades que só descobri depois da maternidade

Bom dia Meninas!

Tati adorei seu Post, acredito que as mamães que estão por vir podem de certa forma, terem outros pontos de vista lendo nossos comentários, e isso é muito bom!
Bom eu acho que ainda posso acrescentar 1 mito, pois vocês escreveram muito bem, vamos lá:

  • MAMÃE E PAPAI CONSEGUEM FAZER TUDO SOZINHOS!

Ai ai ai … hoje eu penso diferente gente, quando chegamos em casa com o Raul, tivemos a sorte de minha sogra passar alguns dias conosco, minha mãe estava trabalhando e muito animada com o novo netinho. Bom, o Raul teve muitas cólicas tadinho e chorava muito, consequentemente mamava muito para se acalentar psicologicamente, cheguei a oferecer de hora em hora e isso foi muito difícil para mim, pois eu não consegui dormir e consequentemente não produzia um leite de alta qualidade … uma bola de neve, o fato é que de madrugada minha sogra entrava no nosso quarto para “sequestrar” o Raul com a melhor das boas intenções e eu arregalava o olho na hora e já pegava o Raul, dizendo:

– Está tudo bem, eu consigo ficar com ele …

Pobre garota rsrs … eu devia ter aproveitado, deixar ele com ela e … sonhar, dormir, descansar!
Enfim, na época eu tinha medo de pensarem que eu não ia dar conta, que eu não ia ser uma boa mãe e etc etc etc … Hoje eu tenho certeza que não devo me preocupar com isso não, amo meu filho e sei que ele está sentindo todo esse carinho, vejo ele crescendo e se desenvolvendo a cada dia e isso me torna um ser mais do que feliz, agradeço a Deus pela saúde que ele nos concede e pelo presente que eu não merecia … o Raul! Tão perfeito!
Bom, é isso, meninas. Aproveitem toda ajuda, principalmente dos mais próximos, vovô, vovó, tias, tios, fadas madrinhas … família é isso, amigos são isso … é ajudar, é compartilhar é contar! Um beijo especial para minha sogra e para minha mãe!

Obs.: Filho, até os 4 meses você dormia no nosso quarto, no início no carrinho do Enzo (afilhado querido da mamãe) e depois no berço desmontável que sua Fada Madrinha (Carol) te deu! Você se sentia seguro e depois dos 4 meses adaptamos você no seu quarto. Ontem a mamãe colocou você no berço às 20:50 e fiquei lá ate às 21 hrs, sentadinha do seu lado, vendo o mobile girar até você se embalar nos seus sonhos … queria tanto saber com o que você sonha!!! Me conta um dia???

Mais 6 verdades

Adorei o post da Tati, concordo plenamente com as 7 verdades. E acrescento:

1 – Amamentar é um momento tranquilo,  prazeroso e nunca causa dor.

Até deve ser verdade para algumas poucas mães. Para mim, pura mentira, dói e dói muuuito no começo. O Arthur quase sempre berrava que nem doido, antes e depois e as vezes até durante. Até 1 mês, alguém tinha que segurar a mãozinha dele de tanto que ele se batia. Valeu a pena? Valeu e muito, mas acho que deveriam falar a verdade, que vai doer e que não vai ser nada fácil.

2 – Não devemos pôr chupeta

Se alguém me perguntar eu vou dizer “assim que o bebê der o primeiro choro lá na sala de parto, tasca a chupetinha na boca…” – tá bom, isso é exagero mas a chupeta foi um acalmador, ajudou muito na amamentação (se ficasse sugando todo o tempo o peito talvez eu teria desistido de tanta dor e sangue!), ajudou a dormir a noite e ajudou na adaptação da escolinha. Não sou fã de bebê maior que fica com chupeta na boca (por enquanto) mas pra pequenininho minha opinião mudou. Se faz mal pra boca tenho minhas dúvidas, eu me lembro de usar chupeta daquelas porcarias que não eram anatômicas e tô aqui com os dentes na boca e falando direito.

3 – Brinquedos para “estimular” o bebê

De todos os brinquedos que comprei, o Arthur não gastou mais que 2 minutos em cada um. E de todos eles, a embalagem foi bem mais divertida. Tem coisas em casa que são muito mais divertidas para eles do que esses brinquedos caros que compramos, tipo imã de geladeira, toalha de mesa, calendário, etc. Um conselho que daria é não investir muito em brinquedo até 1 ano. Atualmente, o que mais chama a atenção do Arthur é um porta-chupeta de R$ 5,90.

4 – Bebê lembra da música de quando estava na barriga

Eu sempre toquei um cd de músicas de acalmar bebê enquanto estava grávida. Depois que o Arthur nasceu e estava chorando, eu colocava o cd ele olhava para minha cara e….. gritava ainda mais alto do tipo “tira essa música idiota”. Até hoje, o único efeito que dá quando toco o cd é em mim mesma porque fico chorando e lembrando de quando tocava o cd e chorava, tipo um ciclo sem sentido.

5 – O pediatra tem as respostas

Não, o pediatra não tem resposta alguma. No máximo, ele dá alguma dica para você perceber que não funciona. Ficamos com receio de tudo e sempre queremos que alguém nos diga o que fazer. Infelizmente, temos que descobrir sozinha mesmo pois cada bebê é diferente e nem sempre o que funciona pra um vai funcionar para outro. Confiar em você mesma é a melhor saída. E tem o google….

6 – Os dentinhos podem aparecer a partir de 4 meses

Desde os 4 meses, todo dia alguém me fala “nossa, acho que os dentinhos estão vindo…”. Eu imagino de onde eles saíram porque até agora nenhum chegou! Aí fica aquela neura, tentando justificar a febre, as reclamações, o acordar a noite, o cocô mole,  tudo é porque o dentinho vai aparecer! E mesmo depois de 6 meses de espera, eu ainda caio nessa de dente chegando diariamente…

Com certeza a lista não pára por ai. A maior verdade de todas é que ser mãe transforma você de tal forma que você nunca vai conseguir explicar para quem não tem um filho.

Beijos em todos os babies e em especial naquele gatão do meu filho, mamãe te ama!

7 verdades que só descobri depois da maternidade

Ser mãe é uma mudança enorme na vida, coisas lindas acontecem… a gente vive momentos maravilhosos…. e aprendemos muito. Hoje resolvi escrever um pouco sobre esse aprendizado, sobre algumas descobertas… Aqui listo 7 coisas que eu acreditava serem verdades, decisões que eu já tinha como certas e que após a maternidade eu descobri que não eram tão verdades e nem tão fáceis assim (pelo menos não pra mim)

1 – Engordar mais de 10 kg na gravidez é um exagero – Eu vou engordar no máximo 10.
Ah… a ignorância!!! Ela nos cega!!! Nada como viver a situação para descobrir a realidade
Na gravidez eu tinha uma fome absurda… não tive desejos nem nada… eu tinha fome mesmo. É lógico que comendo bem mais os quilos vieram e em 7 meses engordei 12 kg. Como a Heloisa nasceu de 32 semanas eu nem sei quantos quilos ganharia se a gestação tivesse durado 40 semanas, mas pensar que eu ganharia no máximo 10 kg foi uma ingenuidade. Eu sei que algumas mulheres conseguem, mas pra mim foi impossível.

2 – Dar açucar para um bebê antes de 1 ano é um absurdo – Eu não farei isso nunca.

Eu acho que o ideal é evitar mesmo, até depois de 1 ano acredito que é legal evitar… mas quando chegou a minha hora apelei sim para o açucar. Hoje em dia utilizo de vez em quando o Nidex para adoçar alguns sucos – sucos de pêra, maçã, mamão – mas já usei algumas vezes um pouquinho de açucar cristal orgânico (naqueles dias em que a Heloisa não estava afim de nada eu apelei pro açucar na tentativa de fazer ela beber ou comer alguma coisa… um dia coloquei num suquinho, outro dia coloquei no mamão… não me arrependo)

3 – Viajar com bebê não é tão complicado, não sei porque as pessoas evitam – Eu vou viajar sempre.
Agora eu sei porque as pessoas evitam… viajar com bebê dá trabalho pra caramba. Além da mudança total na rotina tem a quantidade absurda de coisas que precisamos levar para a
sobrevivência dos pititicos. Como os vovôs e vovós da Lolô moram longe nós viajamos com certa frequência, mas eu entendo perfeitamente quem preferi evitar. É sim complicado!!!

4 – Amamentar é legal – Eu vou tentar, mas se não der tudo bem.
Amamentar é o máximo. É lindo, é importante, é mais que legal. Não é fácil, exige muita paciência e determinação, mas considero umas das coisas mais lindas que Lolô e eu
compartilhamos.

5 – Criar uma rotina para o bebê é legal. – Eu vou tentar fazer isso.
Na minha singela opinião de hoje, cria uma rotina para o bebê é essencial!!! Eu faço de tudo pra seguir a rotina que criei pra minha fofa. Se estamos fora de casa as coisas
saem um pouco dos eixos, mas em casa eu sou super engajada. Com ou sem visitas eu sigo respeitando os horários da comida, da mamadeira, do soninho… não me importo de fazer
papel de chata não. Eu me importo mesmo é com a rotina e acho que isso é muito bom pra minha filhota.

6 – Depois da licença maternidade deixar bebê no berçario é uma opção excelente – Eu estou tranquila quanto a isso e será assim que eu farei.

Afffffff…. essa foi uma das decisões mais dificeis pra mim desde que Lolô nasceu. Eu realmente já tinha decidido isso junto com o Robson, mas na hora de deixar a nossa gatinha na escola não fiquei nada tranquila. Ainda acho que a opção é boa, mas vivo repensando o assunto. Depois de algumas gripes, resfriados, febrinhas… vem uma insegurança enorme. Mas depois isso passa e eu volto a achar que ela está bem na escolinha, principalmente porque ela está ganhando peso, desenvolvendo, por demonstrar que gosta das berçaristas… mas deixar a Lolô aos cuidados de outra pessoa nunca foi tranquilo pra mim.

7 – Fralda suja… que horror – É claro que eu vou trocar fraldas, mas é nojento.
kkkkkkk… Tudo bem, fralda suja é complicado mesmo. Mas eu troco numa boa, não tem isso de ser nojento. E eu nunca imaginei que sentiria isso, mas adoro uma fralda suja. É a certeza que o intestino está funcionando bem, que os rins estão funcionando bem… olha que coisa mais bonita!!! Portanto Heloisa… faça xixi e coco à vontade!!!

Enfim… existem muito mais coisas que descobri, mas hoje a lista pára por aqui.
Té +…

Relatos de Carnaval e Listas de Viagem

Bom dia Mamães deste Brasil Varonil!

Nesse post gostaria de compartilhar com vocês a lista de viagem do Raul (1 ano e 1 mês) e se puderem respondam também com a lista dos seus bebês, afinal acabamos de passar pelo carnaval e acredito que podemos trocar muitas ideias sobre as fantásticas viagens que estão por vir heim …

LISTINHA:

* Malinha de mão com fraldas, água e utilidades ágeis

* Mamadeiras (leite, suco e etc)

* Aquecedor para mamadeiras

* Termômetro

* Farmacinha básica

* Leite em Pó

* Mucilon (Preparo para Mingau)

* Papas prontas (em caso de emergência rsrs)

* Fraldas descartáveis (em média 4 por dia)

* Fraldas para piscina

* Toalhas de banho

* Panos de boca

* Manta

* Babadores

* Roupa de cama

* Colchão

* Berço desmontável

* Roupas diárias

* Sapatos (tênis, chinelo e sandálias)

* Pijamas

* Pratinhos de Comida e colherinhas

* Filtro Solar

* Repelente (para o corpo e de tomada)

* Lenços umedecidos

* Boné

* Boia

* Carrinho leve (tipo guarda-chuva)

* Pomada assaduras

* Saquinhos plásticos

* Sabonete líquido

* Chupetas!

Bom meninas é isso, lógico que dependendo do lugar algumas coisas eu não levo, por exemplo, na minha mãe e na minha sogra, já temos berços disponíveis e dependendo do lugar mais coisas entram nessa lista, assim como a estação do ano influencia … há e acho que a lista mudará na medida em que o Raul crescer!

Obs.: Filho tivemos um excelente Carnaval … viajamos para Santa Rita, seu vovô, vovó e bisavó foram conosco. Você andou pela primeira vez de tico-tico (tonguinha da Galinha Pintadinha) Como os seus pés ainda não sabem ficar nos pedais o papai utilizou um elástico para fixar, e andamos por todo quintal da vovó Marlene … você adorou, fazia brummmm brummmm …

Também visitamos um sítio com Marrecos, você se assustou um pouco com os barulhos, porém, adorou ver tanta bicharada e ficou bem acompanhado da priminha Alice! Há e tiramos uma linda fotografia, com suas duas bisavós, uma bênção de Deus. Enfim, toda família se divertiu e aproveitou para farrear com você!

Da esquerda para Direita: Bisavó Conceição, Bisavó Alaíde e Raul!

Da esquerda para Direita: Bisavó Conceição, Bisavó Alaíde e Raul!

Papinhas

Perguntaram-me como faço as papinhas. Bom, eu faço sempre fresca na hora mas não é porque sou contra a congelada, é porque adoro fazer e vê-lo comendo… também quando ele não come fico triste pelo tempo perdido, mas são as coisas da vida!

Eu e o Ivan separamos por cor ou por alguma combinação que inventamos… tipo frango com tomate, carne com ervilha, brócolis com couve, etc. Temperamos com louro em pó, as vezes alho poró pra dar gostinho. Eu imagino sempre se eu comeria aquela comida pra deixar mais saborosa. Nessa foto aí o cardápio tinha salmão, brócolis, espinafre, cará, couve-flor, abóbora e cenoura. Quem vir alguma ideia interessante de papinha me avise!

20130129_171849

E já se passaram 10 meses com Marina!

Pois é, parecia que esse momento ía demorar tanto pra chegar, parecia que teria que acontecer tantas outras coisas antes de me tornar mãe. Apesar de que eu sempre (desde os vinte anos, sei lá) pensava: “quando fizer 28 anos eu gostaria de engravidar, e se for menina seu nome será Marina”, mas para que isso acontecesse muitas outras coisas teriam que dar certo, e não é que deu? E essa coisa certa chama-se Marina.

E de novo parecia que não chegaria nunca, os nove meses mais longos que já vivi. Eu queria ter certeza que realmente aquele sonho terminaria da mesma forma que eu sonhei: ter uma família, uma filha linda que eu pudesse cuidar e tornar o maior sentido da minha vida. E foram nove meses de espera, de muitas alegrias, mas também de receios e medos.

E de novo deu muito certo! Dia 03/04/2012 nasceu a Marina, linda, cheia de saúde e tudo mais que um bebê pode ser.

E hoje estou aqui, minha querida filha, pra dizer que você me fez acreditar em sonhos, porque já se passaram 10 meses que você está ao meu lado alegrando a nossa família, e a cada dia vejo que quando eu sonhava ser mãe eu não tinha idéia de quantas coisas boas iria viver, aprender e como seria especial cada dia com você.

Hoje você está fazendo 10 meses de vida, estou ansiosa para saber o que me espera agora. Porque seu nono mês foi muito marcante, você aprendeu várias coisas novas, como: falar “mamama”, engatinhar para frente, fazer “tchau”, fazer bilú bilú (hehehe), ficar em pé sozinha se segurando nos móveis (e até soltar as duas mãos e cair de bumbum quando a mamãe fala pra você bater palmas – tenho dó de ver você caindo de bumbum mas não me aguento, quando vejo estou pedindo pra você bater palminhas e você cai de novo rs).

Vou sempre postar suas aventuras  aqui, para que no futuro você leia e saiba quando você aprendeu a fazer tal coisa, quando seus dentinhos nasceram (até agora você tá uma banguelinha fofa) etc, e também para você saber como fui feliz com você, minha amorinha.

Eu te amo muito minha Marina, parabéns pelos seus 10 meses!

IMG_3239

Essa foi a foto que tirei hoje, quando fiz o primeiro chafariz no seu cabelo, não ficou linda?